Catalão (Setembro/2011)

Dia III

Com atraso, mas não em falta, narro o último dia do Festival Siriema.


Quente como sempre, as um vento leve cortando a sensação térmica ajudando o pessoal. O trabalho da equipe do festival (que está constituindo também o coletivo de nome Siriema) começou cedo no sábado com a montagem do palco e o equipamento. 

Onze bandas circularam pelo Jaratataca Rock (nome do festival e coletivo que completa a programação do Siriema sendo o espaço de música), mostrando que a música de Catalão e região tem conteúdo e que a cidade sustenta esse tipo de ação cultural. Vários estilos de som passaram por lá e como foi pensado, fizemos a distribuição do fanzine “O Canto da Siriema”, editado durante a oficina.

A feirinha das quituteiras e artesãs estava ótima, o pessoal da cidade circulou legal durante os shows, as bandas cumpriram o seu papel e sim, o saldo do Siriema foi positivo! Só posso desejar vida longa ao coletivo e ao festival, sentindo um imenso prazer de ter feito a minha colaboração para firmar um ponto de cultura brasileira e também da rede Fora do Eixo!


Importante pensar que as atitudes é que fazem o mundo, trabalhando acima de interesses políticos individuais e em prol da proliferação de educação e cultura, o arroz com feijão da resistência brasileira!

Obrigado é palavra cheia, afinal, tem muita gente que pode receber isso, em especial o Rubens Benevides, que acessou e assessorou todo o festival!
Saudade é palavra transbordada… Tem muito lugar, muita gente e muito tempo nisso aí!


Valeu!



Sexta feira, segundo dia de oficina e a correria foi grande. Os trabalhos de ajustes nos textos iniciaram já no hotel… paralelo a isso o pessoal do Siriema organizou a Marcha de Demandas Sociais que teve embasamento na Marcha da Liberdade realizada por todo o país.

O calor continuou, mas o vento deu as caras, ajudando a segurar a onda!

Como já é de costume, a correria para a impressão e ajustes de material para o fanzine, que ganhou o nome de “O Canto da Siriema”, foi feita antes de iniciar o trabalho com a turma. Com o pessoal reunido, partimos para o “recortar e colar”… A diagramação feita no braço!

Toda a montagem e concepção foram feitas pelos participantes desde a escolha de textos ao espaço das imagens… Sempre pensando que o fanzine pode servir como um suporte de compreensão do Siriema e ser uma “arma” na mão das pessoas que desejam uma adesão maior da comunidade ‘extra-campus’.

Após montado, levamos a matriz para fazer as cópias, aí só aguardar a hora da distribuição!

Pela noite assisti a peça Calle!, com a Trupe dos Truões, de Uberlândia. Incrível! Procurem!

Sábado é dia de Jaratataca Rock, o espaço de música dentro do festival! Até!

Cheguei no segundo dia de Siriema. Pessoal gente fina, tudo muito certo!Já aportei na quarta em ponto para assistir a uma peça baseada na “A Cartomante” do Machadão! Depois só descanso! Hoje, quinta-feira, o dia já começou bem com colóquio Corpo, Ética e Estética em Experiências de Produção Cultural e Artística” que teve como participantes o professor Dante Moretti Júnior e João Simão, sendo João integrante do grupo Barbatuques, do qual sou fã! Catalão é quente, mas menos seco do que eu esperava! E não há grandes morros nessa região. Para um mineiro que se acostumou com todo tipo de ladeira, isso é bem estranho! Voltando ao trabalho, a oficina iniciou por volta das 14h com quatro participantes. Um número legal para que o trabalho seja bem dividido e rápido, como um fanzine feito em dois dias necessita. Ficou decidido que o intuito com a montagem do fanzine será o reforço na formação de público para o festival, principalmente a comunidade de Catalão que está fora da UFG. O festival em sua primeira edição e o coletivo Siriema dando os primeiros passos, fica bem nítido que é necessário trabalhar a cabeça da sociedade para romper o limite entre academia e Catalão. Os textos do fanzine vão trabalhar isso! Pela noite mais teatro e uma cerveja para refrescar e espantar o calor. Ah sim, ia me esquecendo, para comemorar meu aniversário também! Presentão! Até!

Parto para Catalão (Goiás) dia 21 com a minha oficina de fanzines e a vontade de colaborar com a primeira edição do Festival Siriema – Festival de Artes Integradas de Catalão.

O convite pintou no meu email após fazer o cadastro dessa oficina no banco de dados do Fora do Eixo. De acordo com o Rubens Benevides, um dos organizadores, ele entrou em contato com a Carol Tokuyo, da Casa Fora do Eixo, em São Paulo. Ela indicou a oficina como uma das formas de dar cara ao Siriema.

Em Juiz de Fora o espaço foi aberto pelo Gian Martins do Sem Paredes e espero que não seja a última parceria com esse povo. O Gabriel Zambon está no suporte em Juiz de Fora durante a viagem, grande equipe!

Espero que dê tudo certo! Sempre fico ansioso para saber como vai ser a oficina, já que nunca há uma igual a outra. Sempre vai haver um fanzine diferente no final! Faço esse trabalho há algum tempo e já montei fanzines com públicos e temáticas dos mais variados! Sempre aprendo muito e sei que não vai ser diferente dessa vez!

Abraço!

Luiz Fernando Priamo

  1. #1 por Ernesto em 28/09/2011 - 20:44

    Bah, meu, não é que o link que coloquei na foto funcionou! Massa!

  1. Diário de Bordo 2! « coletivosemparedes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Twitter Sem Paredes

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: