Arquivo para categoria Literatura

Foi dada a Largada

A proposta está feita, e aceita. Agora o desafio é de todos, do coletivo e definitivamente, para o coletivo. Na Quinta-Feira(05) aconteceu a primeira reunião do Festival Sem Paredes, os representantes do Coletivo Sem Paredes: Gian Martins, Nana Rebellato e Jasmine Giovannini, explicaram a proposta, que é bem simples. Utilizar o processo de construção do Festival para dar início a estruturação de algo muito maior, que perdure a realização do evento e continue de forma perene, porém intensa e caótica, a agir.

Festival Sem Paredes

Uma série de provocações foram levantadas, os desafios estão postos a mesa, numa construção Colaborativa, cada um soma o que tem, cada um investe o que tem de único, e essencial para as engrenagens girarem de forma fluida.

Cada pessoa presente apresenteou seus interesses em Tags, e as 27 palavras que surgiram, foram sintetizadas em temas Macro, que emglobam umas série de outras. Mas cada ponto levanta um debate relevante e extenso, que deve ser discutido pela sociedade que deve propor e participar da construção de políticas públicas.

Festival Sem Paredes

As Tags, foram sitentizadas da seguinte forma:

#Economiasolidária

#Midialivre

#Cidade
-> Cidade Para Pessoas
-> Políticas Públicas
->Espaços Públicos de Convivência
-> Ocupação de Espaços Públicos
-> Mobilidade Urbana
-> Bicicleta

#FormaçãoLivre
-> Todos Juntos 1 só
-> Vivência
-> Amor Livre

#CulturaUrbana
-> Skate
-> HipHop
-> ArteUrbana
-> Graffiti
-> Encontro de Mcs

#ArtesIntegradas
-> Música
-> Design
-> Audiovisual
-> Fotografia

#Ambiente
-> Sustentabilidade
-> Permacultura
-> Alimentação
-> Educação Ambiental

#Sociedade
-> CulturaDigital
-> Política
-> Consciencia Política
-> Coletivo
-> Drogas
-> Colaborativismo

Cada ponto desse foi debatido superficialmente, as bolas levantadas, todos seguraram suas cortadas para dar continuidade a um debate mais prático. Onde traçou-se os seguintes objetivos principais:

  • Propor a criação de uma rede de colaboração na cidade, a partir de um processo coletivo;
  • Estimular o surgimento de um arranjo produtivo pautado nos princípios da economia solidária;
  • Criar um campo de debate e reflexão permanente, que perdure a realização do Festival;

Festival Sem Paredes


Sendo assim foi marcada uma segunda reunião geral, na qual a principal pauta, será a criação de Grupos de Trabalhos temáticos, e estabelecer os fluxos de informações, para que consigamos criar um grupo difuso e autonomo que seja ao mesmo tempo coeso e veloz.

Foi dada a largada, não de uma corrida, mas de um processo, no qual, todas as partes envolvidas compõe um sistema harmonico.

Confira a Ata da Reunião.

A próxima reunião já está marcada. Quarta Feira 11/07/2012 às 19:00 – no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas.

Deixe um comentário

Como foi o Grito Rock Juiz de Fora?

Muita música boa, muita gente animada, amigos, parceiros, artes visuais, poesia, discussão dos rumos da cultura em nossa cidade e no Brasil. O Grito Rock Juiz de Fora teve tudo isso e muito mais!

Nos dias 25,26 e 27 de março de 2011 pudemos gritar pela arte independente. Em três dias de Festival e com as apresentações de 16 bandas reunimos 2000 pessoas no Cultural. Tivemos também a apresentação do Grupo Local ECO – Performances Poéticas e a distribuição gratuita do Zine OrFEL – uma produção do Fora do Eixo Letras.

Além da programação dedicada à literatura, tivemos também a presença forte das artes visuais através da Expo Virtual Grito Rock e a exposição dos trabalhos dos artistas João Paulo de Oliveira e Paulo Sérgio Talarico.

A banquinha Fora do Eixo também estava recheada de opções variadas de produtos do cenário independente brasileiro. Eram livros, cds, dvds e camisetas de várias bandas e artistas.

É preciso lembrar também a presença de vários integrantes de coletivos de Minas Gerais, como os queridos do Coletivo 77 de Barbacena, do Coletivo Pegada de Belo Horizonte, do Coletivo Semifusa de Ribeirão das Neves e os meninos do Coletivo Vatos de Vespasiano.

Para fechar com chave de ouro, na apresentação do Partido da Cultura, conseguimos definir alguns encaminhamentos importantes a respeito das políticas Culturais no Município e na região, num diálogo muito produtivo entre o Coletivo Sem Paredes, o Fórum da Música de Juiz de Fora, o Coletivo Epinefrina e o Coletivo 77 de Barbacena. Além disso, tivemos a indicação do nome de Gian Martins para ocupar a vaga no Conselho de Audiovisual de JF, feita por Fred Fonseca, Conselheiro Municipal para música. E por falar em audiovisual, nosso Grito.DOC abordou o tema “o que é rock ?” e logo logo poderemos conferir o resultado com depoimentos de vários colaboradores, artistas e público.

Entre conversas, shows, e sobretudo uma overdose de arte, tivemos ainda os momentos muito especiais proporcionados pela “Hospedagem Solidária”. O único incoveniente é a saudade que sentimos depois dessas pessoas tão queridas e que dividiram tantas alegrias conosco.

almoço no Galdino, o Rei do Mexidão, com a Banda Monograma de BH.

Mas mesmo com o peito cheio de saudades, estamos incrivelmente felizes pelo sucesso conquistado com a primeira edição do Grito Rock Juiz de Fora.

Ano que vem tem mais minha gente! E viva a inteligência Coletiva!!

Para conferir a cobertura fotográfica completa viste o site do Cultural Bar na sessão fotos ou o flickr do Coletivo Sem Paredes http://www.flickr.com/photos/coletivosemparedes/sets/72157626278797629/

, , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Programação Paralela do Grito Rock JF

O Grito Rock não é só música! O Festival abre espaço para outras linguagens artísticas e para a discussão dos rumos da cultura no Brasil.

A programação paralela do Grito Rock Juiz de Fora traz ainda:

Apresentação do Partido da Cultura

Apesar do nome, o  PCult não é um partido, é uma organização suprapartidária, formada por cidadãos comuns e instituições que tem como objetivo exigir uma política pública de Estado compatível com a herança histórica e cultural brasileira. Uma política embasada em números concretos e medidas consequentes. O PCult é uma organização que dialoga abertamente com qualquer instituição política ou partido que tenha a cultura na agenda. Saiba mais em http://partidodacultura.blogspot.com

Sábado 26/03, às 14hs no Anfiteatro João Carriço na Funalfa.

 

Expo Virtual Grito Rock


Em sua primeira edição, a Exposição Virtual do Grito Rock traz 44
trabalhos de 23 selecionados pelo Núcleo Poéticas Visuais do Circuito
Fora do Eixo (FDE) com o intuito de celebrar a produção artística
contemporânea brasileira, abrindo portas para diálogos em rede acerca
das artes visuais.

No Cultural, durante o Festival.

Performances poéticas com ECO

Leitura de poemas e textos autorais do grupo juiz-forano. Durante o Festival, no Cultural.

Distribuição do Zine OrFEL – Uma produção do Fora do Eixo Letras

Em fevereiro, a FEL – Fora do Eixo Letras – lança seu primeiro fanzine, OrFEL, uma publicação que contém poesia e prosa de diversos escritores ligados ou não ao Circuito Fora do Eixo. O trabalho, que contém representantes de todas as regiões do país, pode circular em todos os pontos onde acontece o Festival Grito Rock América Latina, além de também  ficar disponível em pdf com a licença do Creative Commons. Distribuição no Festival.

Exposição de posters de ícones do Rock  por João Paulo de Oliveira

No Cultural, durante o Festival

Exposição de trabalhos do artista Paulo Sérgio Talarico


No Culrural, durante o Festival.

Nos dias 25, 26 e 27 de Março, um Grito pela arte em Juiz de Fora. A gente espera você no Cultural!

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

No Ar, VT do Grito Rock Juiz de Fora

Siga-nos no Twitter: @semparedesjf

, , , ,

1 comentário

  • Twitter Sem Paredes

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.