Calourada DCE 2012 – Um pouco do que vivemos.

A Calourada promovida pelo DCE tinha como objetivo comportar todo tipo de interesse. Palestras e debates discutindo questões polêmicas como a crise ambiental e a criminalização das drogas, tratando de problemas como a privatização do HU e Pinheirinho, fazendo relações entre literatura e movimentos políticos, além de outros temas que procuraram fazer da Calourada um evento para e dos estudantes.

O fechamento da primeira semana ficou por conta da Pré-Calourada no ICH. A festa, que teve Vinil é Arte, Rádio Café, BR185 e muita chuva, cumpriu bem o papel de antecipar a semana que viria!

Na sexta-feira seguinte (30/03), aconteceu a festa de encerramento na Praça Cívica da UFJF. Se apresentaram três bandas, e nos intervalos Vinil é Arte cuidou do público.

A banda  juizforana Zona Blue abriu a noite e fez o chão tremer com “Mulher de Fases”: um repertório repleto de músicas que todo mundo sabe cantar, o tipo de seleção que não desagrada ninguém.

Depois de curtirmos mais um pouco de Vinil é Arte, a banda Visco subiu ao palco. A chuva tentava desanimar a galera mas não foi páreo para a banda! Kings of Leon, Pearl Jam, Los Hermanos e ninguém parado!

O último e mais esperado show da noite foi da banda Cabruêra. Difícil e perigoso definir o som, mas arrisco que foi uma verdadeira mistura! Como já dito aqui mesmo no blog, uma ”mistura de ritmos nordestinos com toques eletrônicos, pop e até orientais”.

Cabruêra chamou a atenção de todos, fez a galera dançar e incitou a participação do público sugerindo a formação de um trenzinho e, mais tarde, de uma grande ciranda. Desorganizada, mas muito animada, a galera rodopiou ao som de cantigas e pulou cantando Escravos de Jó!

Não podemos esquecer das oficinas, como a de Midialivrismo, responsável pela Cobertura Colaborativa dos eventos, que foi oferecida pelo Coletivo Sem Paredes.

Lembrei de uma conversa entre a galera da Cobertura em que cada um tentava definir o que é um coletivo, o porquê de usarmos a palavra COLABORATIVA. A pergunta que fica, depois de uma noite como essa, depois de uma semana como essa, é: pra quê todos aqueles conceitos? É na prática que a gente percebe, é quando você colabora e colaboram contigo, que você entende.

Muita gente trabalhando junta, se esforçando e se divertindo também, estando uma hora em cima do palco fotografando, outra na frente do computador repassando a informação, mas tendo o momento de estar do meio do público, sendo parte do público e vivendo a festa.

Nos posts anteriores, você pode conferir mais informações sobre as bandas e demais eventos da Calourada do DCE Das Palavras aos Atos e no flickr do Coletivo Sem Paredes, várias imagens dessa semana que ocupou a UFJF com ações culturais, de formação e discussão!

, , , , , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: