Arquivo de abril \30\UTC 2012

Marcha contra a Corrupção

Acontece, hoje dia 30/04, mais uma Marcha contra a Corrupção na cidade de Juiz de Fora.

Mobilizando jovens e adultos, a proposta é movimentar o centro da cidade e manter em mente através do protesto que a sociedade civil acompanha os processos políticos desenvolvidos em todos os âmbitos do Estado e, ainda, quer sobretudo justiça.

Segunda marcha realizada em menos de um mês, o ponto de encontro escolhido foi o Parque Halfed, área central da cidade, às 14 horas. Integrantes dos mais diversos movimentos sociais se farão presente para dar representatividade para a ação que leva para a prática o papel do cidadão perante o governo.

Participe também da marcha, hoje às 14 horas saindo do Parque Halfed. Junte seus passos a essa ação. Veja o evento no facebook.

, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Cobertura Colaborativa – Oficina de Midialivrismo em Ibitipoca

Na próxima semana, do dia 02 a 06 de maio, acontece em Ibitipoca o Encontro Regional dos Estudantes de Arquitetura da Regional Leste: o EREA.

Trazendo a consciência ambiental e as modificações causadas no ambiente da vila Ibitipoca pelo sua natureza turística para debate, o EREA é um momento em que os estudantes e estudiosos da arquitetura se encontram para aprofundar seus conhecimentos e compreender como podem agir melhor nos ambientes nos quais se relacionam.

A proposta do ano é levar a Ibitipoca a compreensão da sustentabilidade em todos os sentidos para que a vida turística da cidade e as alterações no espaço não permitam que o local perca suas características.

Entendendo e apoiando essa ação organizada pelos estudantes de arquitetura em parceria com os moradores da região, o Coletivo Sem Paredes se dispôs a participar com a ação formadora da Oficina de Midialivrismo, procurando estimular, em cada participante, a compreensão do cidadão multimídia, capaz de distribuir conhecimento através dos meios que tem ao seu alcance.

A primeira experiência de uma cobertura colaborativa em uma comunidade principalmente rural bate a porta da Mídia do Fora do Eixo! Toda a produção realizada será principalmente direcionada para a vila, um grande relato dessa experiência será trazido por Leonardo Lina e Mariana Matos, ambos responsáveis pela ação dentro do evento.

A discussão das mídias independentes e do protagonismo de cada indivíduo na comunicação atinge já a zona rural! Participe das discussões e fique atento para oportunidades assim na cidade.

, , , , , , , ,

2 Comentários

CineclubeBordel Sem Paredes apresenta: Cinema, aspirinas e urubus

Cinema, Aspirinas e Urubus é um filme brasileiro de 2005, é o longa-metragem de estreia do diretor Marcelo Gomes. Rodado no sertão da Paraíba, foi indicado pelo MinC (Ministério da Cultura) para concorrer a uma indicação de Melhor Filme em Língua Estrangeira na edição de 2007 do Oscar.

A história se passa em 1942 e gira em torna de dois homens vindos de mundos totalmente diferentes. Um deles é Johann (Peter Ketnath), alemão fugido da 2ª Guerra Mundial, que dirige um caminhão e vende aspirinas pelo interior do país. O outro é Ranulpho (João Miguel), um nordestino que busca ir para o Rio de Janeiro a procura de trabalho.

Tudo começa com uma carona que Johann oferece a Ranulpho. Uma vez conhecidos, decidem partir, juntos, numa jornada pelo sertão: viajam de povoado em povoado exibindo filmes promocionais sobre o remédio “milagroso” a pessoas que jamais tiveram a oportunidade de ir ao cinema. Aos poucos, surge entre eles uma forte amizade, cujo destino segue em paralelo com a Segunda Guerra Mundial e a realidade nordestina.

O filme será exibido pelo Cineclube Bordel Sem Paredes nessa quinta-feira, dia 26, a partir das 19h no Anfiteatro João Carriço (Anfiteatro João Carriço – Av. Rio Branco, 2234). Confirme sua presença no evento.

, , , , ,

Deixe um comentário

Um salve ao Cine Excelsior!

Foi no final de 2011 que nasceu um movimento de ação integrado entre o Coletivo Sem Paredes e membros do Fórum Permanente do Av de Juiz de Fora com o objetivo de lutar pela preservação do Cine Excelsior.

Fomos contra a maré dos desacreitados que pensavam já ser tarde demais. Ao sairmos de nossas zonas de conforto, mostramos que não era tarde demais para lutarmos pela preservação de um símbolo tão importante para a história da cidade.


Aos poucos, fomos colhendo as vitórias frutificadas a partir da mobilização popular: primeiro, a obra foi parada através da Secrataria de Atividades Urbanas e do CREA; depois, o Grande Ato de aniversário do cinema no Pré Carnaval levou o movimento do Facebook para as ruas. Um novo processo de tombamento foi enviado para o Comppac e uma proposta de ocupação do espaço conectada com as demandas culturais e mercadológicas contemporâneas começou a ser discutida.

Nessa segunda-feira, dia 23, mais um episódio entrou para a linha do tempo da briga pela cultura juizforana. Houve uma Audiência Pública para debater a questão do Cinema Excelsior, na qual foi feita um apelo ao Comppac. A pauta principal foi sensibilizar os integrantes do conselho, mostrando que essa questão vai muito além da simples preservação de um marco arquitetônico da cidade: ela engloba a luta simbólica de uma população que busca ocupar culturalmente espaços urbanos, delineando bem claramente o velho dilema cultura Versus capital. Não queremos novos empreendimentos extremamente lucrativos – a cidade já está cheia deles. O que queremos é expandir as formas de contato e vivência, potencializando a cena cultural independente que tanto luta por seu lugar ao sol. Benefício coletivo: esse é o objetivo final de todo o movimento.

Foi nesse espírito que o Coletivo Sem Paredes buscou deixar sua marca na audiência realizada. Delineamos nosso ponto de vista. Agora, resta acompanhar os passos do Conselho de Patrimônio que, segundo o presidente da plenária Toninho Dutra, realzará sessões abertas desde que previamente comunicado. Esses encontros, que ocorrem todas as primeiras segundas-feiras do mês, serão o palco da decisão final do destino do Cine Excelsior: plataforma da Sétima Arte que nos prestou um lindo serviço ao alimentar os sonhos de toda uma geração.

, , , , ,

Deixe um comentário

Ativismo, esporte, rap e Imersão FEM: o fim de semana em poucas palavras

O fim de semana foi agitado em Juiz de Fora!

No último sábado, 22, JF esteve entre uma das 80 cidades brasileiras que promoveram a “Marcha contra a corrupção” num ato de protesto, totalmente pacífico, aos inúmeros escândalos políticos que vem ocorrendo incansavelmente no país. Com cartazes em punho, rostos pintados e nariz de palhaço, um grupo que incluía desde estudantes até famílias, crianças e senhores, desceu o calçadão da Rua Halfeld. A palavra de ordem era clara: “ou param a roubalheira ou paramos o Brasil!”.

Criou forma também o Festival de Slackline Orangotango: as crianças foram as que mais se divertiram testando o equilíbrio na fita! Passaram pelo bosque da UFJF cerca de 200 pessoas de todas as idades, incluindo praticantes cariocas do esporte. Mais do que simplesmente semear o equilíbrio, o Festival plantou árvores nativas com o apoio do Projeto Manifesta – momento de grande envolvimento, principalmente, do público infantil.

Já no domingo, 23, rolou o primeiro Encontro de Mc’s realizado no Happy Lanches, na rua Mariano Procópio. Assumindo um formato totalmente novo – elétrico! -, o evento contou com apresentação de B-Boys, grafitagem da Pekena e discotecagem de Lucian Fernandes e Pedro Paiva, integrante do Vinil é Arte. A batalha, claro, também aconteceu e o compeão da vez foi o Mc Sagaz.

Fechando com chave de ouro, não podemos deixar de falar do pessoal que foi representar o Coletivo Sem Paredes no lançamento da Casa Fora do Eixo Minas. Efervescência: essa é a palavra que marcou a Imersão FEM. De oficinas a conversas infinitas, passando pela ilustre visita do Ônibus Hacker e de artistas que protagonizaram o Compacto.Arte, os agentes Fora do Eixo trocaram ideias, pautaram encaminhamentos e fortaleceram ainda mais os laços que unem os coletivos da região.

É disso que o Coletivo gosta: um mundo sem paredes para o cenário independente – no esporte, nas artes e na música -, para a mobilização social e para a expansão midialivrista. Nos entender como construtores de conteúdo e como promotores de ações concretas é o primeiro passo para a consolidação de uma plataforma onde a cultura corre na sua forma mais livre e ampla.

, , , , ,

Deixe um comentário

Salvem o Cine Excelsior: uma luta pela memória da cidade

Este não é apenas mais um post: é uma convocação.

Um chamado a todos aqueles que não querem ver os espaços históricos da cidade onde vivem ser demolidos;  que dão valor à memória e à cultura; que desejam mais locais de disseminação da arte; que acreditam no poder da mobilização popular. É, enfim, um chamado a todo cidadão para exercer seu direito falar e ser ouvido.


Entendendo a importância histórico-afetiva que o antigo cinema representa, o Coletivo Sem Paredes aderiu ao Movimento ‘Salvem o Cine Excelsior’, que vem agregando novos adeptos e mostrando cada vez mais força. Depois de atos públicos – com apoio da Caravana de Palhaços em dezembro e do Sem Paredes, que promoveu a comemoração do aniversário de 54 anos do extinto cinema em fevereiro-  um novo processo de tombamento do imóvel foi aberto.

O espaço, que já foi considerado um dos mais modernos do país e está desativado desde 1994, faz parte da identidade cultural de Juiz de Fora e não pode assumir qualquer outra finalidade senão a artística. O objetivo é preservar esse patrimônio e mantê-lo vivo ao transformá-lo em um espaço de multiuso cultural para toda a população.

Dentre os convidados para a Audiência estão o presidente da Ancine (Agência Nacional de Cinema), Manuel Rangel; a secretária estadual de Cultura, Eliane Parreiras; o superintendente do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) no estado, Leonardo Barreto de Oliveira; o presidente do IEPHA (Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico), Luiz Fernando de Almeida; o representante do IAB (Instituto dos Arquitetos do Brasil) em Juiz de Fora, Marcos Olender;  o presidente da OAB/JF, Wagner Parrot; o reitor da UFJF, Henrique Duque; Gian Martins, representante do Coletivo Sem Paredes e do Movimento ‘Salvem o Cine Excelsior’; representantes da  Secretaria de Atividades Urbanas e da Superintendência da Funalfa; os moradores do edifício onde se localiza a sala; eu, você, e todos nós, repito, cidadãos.

 

A Audiência Pública sobre o Cine Excelsior vai acontecer nesta segunda, dia 23, a partir das 15h, no plenário do Legislativo da Câmara Municipal, no parque Halfeld.

A preservação do Excelsior e da memória da cidade depende de nós: confirme sua participação no evento do facebook e marque presença na audiência pública, levando seus amigos e parentes pra somar com a gente!

, , , , ,

Deixe um comentário

Festival de Slackline Orangotango

JF não para: mobilização social, arte, cultura e…esporte! Neste domingo vai rolar o Festival de Slackline Orangotango: praticantes de slackline de Juiz de Fora e região disputando no Primeiro Campeonato de Slackline da cidade; apresentação de longline, oficina pra iniciantes e música ao vivo, com direito a palco livre também pra quem quiser fazer um som e mostrar seu talento.

Diante da correria do dia-a-dia e da loucura que se tornou a vida urbana, a prática do slackline surgiu como uma válvula de escape – uma forma de entrar em harmonia com o meio ambiente e consigo mesmo. A travessia de uma ponta a outra da fita, cujas extremidades geralmente são presas em árvores, se tornou um esporte que está se difundindo cada vez mais pelo país, e é uma atividade democrática por ser praticada por pessoas de diversas idades e biotipos, trazendo benefícios tanto para a saúde física quanto espiritual.

Segundo a galera do Orangotango: “através da prática do Slackline, na busca do equilíbrio, encontra-se muita concentração, e força de vontade para atingir um objetivo, dando um passo de cada vez e se levantando sempre que for preciso!”

O Coletivo Sem Paredes apoia essa ideia de semear o equilíbrio através do esporte.Curtiu também? Então cola com a gente no Festival de Slackline Orangotango, neste domingo, 22 de Abril, de 10h às 18h, no bosque da praça cívica da UFJF.

Para mais informações, fique de olho no blog do Orangotango.

Participe, vamos praticar o equilíbrio!

, , , , ,

Deixe um comentário

  • Twitter Sem Paredes

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.