A Crise Mundial – Movimentos sociais

Nessa terça-feira, o tema que ocupou a discussão dentro da Calourada DCE 2012 foi a Crise Mundial.

No meio de abordagens já vistas e da apresentação da já conhecida realidade global com ênfase nas caracterísitcas da crise na Europa, suas inflexões e percepções ao redor do mundo em conjunto com o papel americano dentro das relações desenvolvidas, o que destaca-se é o urgente comentário sobre o papel das mobilizações da sociedade organizada enquanto possibilidade de força de alteração da realidade objetiva.

A possibilidade da perda de direitos, a existência de pautas comuns e a contestação da realidade foi, entre os comentários, a principal motivação que tem incitado a ação de coletividades, de agrupamentos que procuram o desenvolvimento de ações alternativas para o mundo atual.

Entendendo o contexto brasileiro dentro dessa conjuntura que vem abalar o globo, fica notória a necessidade e a importância da organização e dos movimentos sociais que têm representado as principais lutas de nosso país. Disputas por cultura, pelo fim da homofobia, pela igualdade real, pelo fim de setores machistas e setores racistas, todas são pautas válidas que compõe o atual momento de movimentação e interação.

É claro que, para que seja efetiva as conquistas que são buscadas, é necessário que cada ação se entenda como atuante e potencial diálogo com todas as demais, uma vez que no fim, a demanda e a disputa é sempre pela mesma coisa: por uma melhor realidade.

, , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: