Meio ambiente batendo na porta: Rio +20!

Falar hoje sobre desenvolvimento sustentável está perto de virar clichê. Teoricamente, pelo menos, todos sabemos que é preciso conciliar o desenvolvimento de nossas economias capitalistas com aquilo que o planeta é capaz de oferecer. Apesar de natural, essa ideia por muito tempo não esteve presente no pensamento humano e só se fixou oficialmente como pauta prioritária em 1987.

O primeiro passo para a criação de uma consciência global em prol da proteção dos recursos naturais veio com a Conferência de Estocolmo, em 1972. No entanto, essa luta foi ganhar força maior somente em 1992, ano de realização da famosa Rio-92. Ali, delegados de 172 países e 108 chefes de Estado, além de 10 mil jornalistas e representantes de 1.400 ONGs, se reuniram para discutir sobre o assunto e conferir ao mesmo seu devido destaque no quadro internacional.

Dez anos depois, a ONU promovia um novo encontro: a Rio +10, dessa vez na África do Sul, a fim de consolidar os compromissos já assumidos anteriormente.  Agora, o plano da vez é (adivinhem!) a Rio +20, sediada mais uma vez na cidade maravilhosa.

O encontro promete: ele definirá as políticas ambientais dos países participantes para os próximo 20 anos, renovando o compromisso com o desenvolvimento sustentável e aproximando os projetos para uma realidade que modifica-se cada vez mais intensa e rapidamente. Marcando presença entre 13 a 22 de junho de 2012, o encontro será dividido em 3 momentos: a III Reunião do Comitê Preparatório, a programação de eventos com a sociedade civil e, por fim, o Segmento de Alto Nível da Conferência.

O mais importante é ter consciência do valor simbólico que a cidade do Rio de Janeiro traz para o evento: toda a energia e as lembranças de uma Rio-92 bem sucedida fazem dali o lugar ideal para novas ações e projetos ambientais. Além disso, a população civil também terá sua voz através da Comissão Nacional, que elegeu cerca de 40 membros provenientes de diversos estratos político-sociais. Por fim, é importante ressaltar o próprio destaque que o país assumirá, uma vez que será o Presidente da Conferência.

Fica a dica de aproveitarmos o embalo e entrarmos nessa onda verde que agitará as praias cariocas. Afinal, coletivizar a arte é também proteger o planeta, a maior obra-prima de todos os tempos.

, , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: