Cem anos em dez

Texto de Aline Carvalho sobre o Ano das Redes de Cultura no Brasil.

“E 2011 se encerra num piscar de olhos. Se os Maias tiverem acertado e o mundo acabar mesmo ano que vem, nada mais justo do que fazer um bom balanço do que aconteceu até aqui. E se em 2010 a avaliação de fim de ano foi muito mais uma projeção para o que estaria por vir no Ministério da Cultura, o momento agora é de uma avaliação crítica do que aconteceu na última década e uma reflexão sobre quais caminhos queremos seguir – pelo menos no que diz respeito à cultura, política e digital, o assunto deste humilde blog.”

 

“Neste sentido, o circuito Fora do Eixo ganha uma importante dimensão dentro deste cenário, atuando como catalisador dessa reconfiguração de redes. O coletivo, que surgiu em 2005 em Cuiabá, no interior do país, foi se constituindo relativamente à margem da política cultural que começava a se democratizar, e talvez justamente por isso estejam até mais próximos do tripé “protagonismo, autonomia e empoderamento”. O desenvolvimento – e, muito importante, a sistematização – de tecnologias sociais replicáveis são a grande contribuição do Fora do Eixo para a cultura de redes no país. Economia solidária, moedas alternativas e articulação coletiva já existiam muito antes do coletivo chegar à cena, mas a energia que emana dos espaços e ações do coletivo reforçam um elemento fundamental para a revolução cultural que se pretende hoje: o elemento afetivo.”

Leia o texto na íntegra aqui.

Vídeo realizado pelo Colméia.Lab sobre o Fora do Eixo

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Twitter Sem Paredes

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: