Em 2011 eu nasci

Conheço o Carioca (na época chamado de “cabelo”), há tempos, um irmão mais velho. Sempre me identifiquei com seus pensamentos e planos, deve ser por isso que ficamos tão próximos. Deve ser por isso que estou no Fora do Eixo. Deve ser:

“ -E aí Carioca, como que tá tudo por aí em sanca?
– Tá massa demais, to muito feliz e estimulado, entrei em uma rede que chama Fora do Eixo e mudei para uma casa que tem um caixa coletivo e uma vibe muito foda, tenho que sair agora, depois a gente se fala, é nois irmãozinho ,)”

Passei o resto da madrugada pesquisando sobre a rede, passei algumas madrugadas. Cada dia mais tempo. Alguns dias depois vem o resultado da UFJF e a mudança para Juiz de Fora. Procurei o Sem Paredes e entendi de fato tudo o que tinha lido e comecei a viver.

A universidade livre, o império do empírico, a real formação. As vidas fundidas, os desejos afinados, os “comos” maiores que os “ondes”, o sangue nos olhos, a vontade de mudança. A garra, a felicidade interna bruta, o banco de estímulo, as satisfações, o “nós” eliminando o “eu”, os debates, o crescimento pessoal, o se sentir inteiro. Ser compreensível, ensinar e aprender, estar preparado e disposto, ouvir mais, entender mais, reclamar menos, comprar desgaste e realmente lutar pelo que acredita. Fazer valer. Fazer história. fazer.

Faço uma universidade, tenho um partido, tenho um banco, uma moeda, uma família.

Hoje me vejo como parte de um processo revolucionário digital, um processo que tenho muito orgulho e posso dizer que estou junto, faço parte, com mais de 2000 agentes. Pra onde queremos ir? Não sei, mas sei que esse é o caminho. Debates abertos, discussões aprofundadas, mudança, evolução e compartilhamento. Compartilhamento.

2011 mudou minha vida, o Fora do Eixo mudou minha vida. Era o que faltava. Era o que eu precisava.

Eu sou Fora do Eixo.
Gabriel Zambon.

, , , , , , , , ,

  1. #1 por Miguel em 25/12/2011 - 14:02

    Relato fantástico! O país precisa ser tomado por essa iniciativa maravilhosa. Conhecer o FDE é algo que realmente mexe com a gente. Não dá pra continuar sendo o mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: