O não belo desmonte do Cine Excelsior de Juiz de Fora.

Por Alessandro Driê

O Cine Excelsior de Juiz de Fora, para quem não sabe, é o maior cinema do interior de Minas Gerais. Ou está deixando de ser. Nesta última semana de novembro 1.250 poltronas foram retiradas e algumas informações extraoficiais dão conta que se transformará em um estacionamento.

Foto: Tribuna de Minas

Eu soube deste fato pela rede social, e a história deste cinema bem como de toda a burocracia de uma tentativa infrutífera de tombamento pode ser acessada aqui.

É triste viver em uma época em que se matam os cinemas, especialmente os de rua, como o Belas Artes em São Paulo – onde tive oportunidade de assistir a um lançamento de filme com direito a uma festa – ou como de tantas outras cidades. Deixam de ser templos da arte e se tornam templos religiosos ou comerciais…

Aqui mesmo em Juiz de Fora, ao longo dos últimos anos, perdemos o Cine Veneza, com mínima repercussão, em uma era pré-Orkut e de domínio da mídia tradicional. Depois foi o Cine São Luiz, que em seu final de vida exibia filmes pornôs. A mobilização foi pequena, proporcional ao seu público, embora com algum apoio das pessoas ligadas à Cultura. A mesma repercussão ou até mesmo menor, quando dois shoppings fecharam suas salas de cinema.

Por outro lado, houve mais barulho e apoio, do Poder Público inclusive, para manter aberto nosso único cinema de rua que ainda está ativo, o Cine Palace.

Nesses tempos em que a Internet se fortaleceu, tempos de Ocupa Rio, Acampa Sampa e afins, faz-se necessário chamar todas as pessoas que souberem da remoção do Cine Excelsior possam passar da indignação à ação. Já foram perdidas muitas batalhas acerca do Patrimônio material na cidade, mas já houve vitórias, como o caso da Mata do Krambeck, ou mesmo do Cine Palace.

E quanto ao Cine Excelsior? Uma parte d@s amig@s que tenho no Facebook nunca entraram lá, devido aos quase 20 anos paralisados. Jamais viram o seu belo interior em Art Deco. Muitos até brincavam com letreiro existente a respeito de um filme “Fechado para Reforma”…

Depois de postar os links do início deste texto no meu perfil, brinquei de marcar alguns contatos nas poltronas vazias de uma fotografia recente do Excelsior. O link não foi apenas virtual – se revelou afetivo. Dali, e em outros perfis, pude ver o fantástico poder de compartilhamento e mobilização das redes. Muitas pessoas viveram aquele cinema desde a sua inauguração. Alguns até assistiram a um filme, então recente, de Fellini!


Foto: Blog Maria do Resguardo

Pelo o que eu me lembro, provavelmente foi o primeiro cinema que entrei na vida para ver, creio, “O Fusca Enamorado”. Lembro também que foi o único cinema em que fui barrado, por não ter idade para assistir a um filme do Schwarzenegger… Cada frequentador do Excelsior tem uma lembrança, foi o primeiro cinema de muita gente.

São Paulo reabriu o Cine Marabá. Juiz de Fora poderia seguir o exemplo. O Cine Excelsior, pelas suas dimensões, também se adequaria perfeitamente ao teatro e a espaço de eventos como shows, palestras e formaturas. Infelizmente, nem a iniciativa privada e nem as inúmeras universidades locais se interessaram.

E o Poder Público está mais preocupado em trocar os canteiros da principal avenida da cidade acreditando que vai melhorar o trânsito, do que ajudar a manter vivo um espaço em que se contam histórias, informam, trocam ideias e permite sonhar.

  1. #1 por Alessandro Driê em 27/11/2011 - 22:05

    Obrigado, Gian Martins, Carolina Bisaggio, Gabriel e amig@s do Sem Paredes, pelo incentivo e oportunidade!

    • #2 por Angelo em 30/11/2011 - 07:17

      É só não usarmos o tal estacionamento. Assim eles
      aprendem a respeitar a vontade do povo.

      Angelo

  2. #3 por Daiverson Machado em 27/11/2011 - 23:11

    É muito triste a gente ver que o poder público não tem como prioridade realizar efetivamente algo que não seja mero demagogismo, a cidade está cansada de ver falas bonitas e queremos mais investimentos e mais apoio de verdade, queremos mais ação… No ano passado, o prefeito sob a vaia de um Cine Theatro Central lotado, ao anunciar a construção da lenda urbana que é o Teatro Pascoal Carlos Magno, perdeu a compostura e gritou que a cadeira que estávamos sentados era ele que tinha colocado. É triste a gente ver que as coisas não evoluíram por mais que exista boa vontade, sensibilidade, educação, democracia e simpatia…

  3. #4 por Papaulo Martins em 28/11/2011 - 15:21

    Caro Lessandro por este e vários outros acontecimentos dos últimos tempos só rezando…
    Quem me acompanha?

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pelo Marcos Valério e o Banco Rural
    Pela casa de praia do Sérgio Cabral
    Pelo dia em que Lula usará o plural

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pela jogada milionária do Lulinha
    com a Telemar
    Pelo dia em que finalmente
    Dona Marisa vai falar

    Senhor, tende piedade de nós!

    Senhor, tende piedade de nós!
    Pela “queima de arquivo”
    do Celso Daniel
    Pela compra do dossiê
    no quarto de hotel

    Pelos “hermanos compañeros”
    Evo, Chaves e Fidel

    Senhor, tende piedade de nós!
    Pela volta triunfal
    Do “caçador de marajás”

    Pelo Duda Mendonça
    e os paraísos fiscais

    Pelo Galvão Bueno
    que ninguém agüenta mais

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pela família Maluf e suas contas secretas
    Pelo dólar na cueca pela máfia da Loteca
    Pela mãe do presidente Lula,
    “única mulher no mundo
    que nasceu analfabeta”

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pela invejável “cultura”
    da Adriane Galisteu.
    Pelo “picolé de xuxu” (Alkmim)
    que esquentou e derreteu.
    Pela infinita bondade do comandante
    Zé Dirceu

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pela eterna desculpa
    Da “herança maldita”
    Pelo “chefe” Lula acabar com a Saúde.
    Pelo penteado da companheira Benedita

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pela refinaria brasileira
    que hoje é boliviana
    Pelo “compañero” Evo Morales
    que nos deu uma banana.

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pelo Ali Babá e sua quadrilha
    Pelo Zé Sarney e sua filha

    Senhor, tende piedade de nós!

    Pelo Cinema Brasileiro que perde
    mais um Templo (Cine Excelcior)
    para encher mais a pança (ou seria o bolso?)
    de milionários sem esperança.
    (é, porque pro céu eles não vão!!!)

    Senhor tende piedade de nós

    Para que possamos ter muita paciência
    Para que o povo perca a inocência
    E proteste contra essa indecência

    Senhor, dai-nos a paz!

  4. #5 por maria celeste em 30/11/2011 - 01:33

    Dai-nos força e coragem de continuar a luta por arte e cultura.
    No pais do carnaval, futebol e politicagem.
    Onde jogar a peleja, sambar na avenida ou participar da ladroagem.
    É mais valioso do que estudar o be-a-bá…

  5. #6 por Eder Delatore em 05/12/2011 - 10:16

    O poder público nem sempre tem condições de desapropriar um bem cultural, historico, ou, arquitetonico, por falta de recursos, porém, poderia tomba-lo para que não fosse demolido ou descaracterizado! É uma pena ver esse tipo de coisa tão comum no Brasil. Pais sem cultura e passado!

  6. #7 por Adriano Souza em 03/01/2012 - 00:05

    é uma pena isso acontecer, nossa prefeitura só se preocupa com o marketing do que eles nao fizeram..

  7. #8 por vanilson em 14/02/2012 - 13:43

    fico até emocionado, também foi o meu primeiro cinema , me lembro q assisti filmes do van damme, sentado no corredor de tão cheio q estava o cinema….lamentavel se tiver algo que eu possa fazer….

  1. Cinema Excelsior » Blog Archive » O não belo desmonte do Cine Excelsior de Juiz de Fora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: