Resumo da SedaJF

A SEDA aqui em Juiz de Fora Rolou muito suave, foi muito bom.

Foram 6 dias de programação, do dia 6 a 11 de Junho totalizando 6 oficinas, 5 mesas, e 4 mostras com sessão de curtas e longas.

Diagnosticamos na cidade, que seria inviável, uma oficina que rolasse de manha e de tarde porque a galera que se inscreveu (a maioria universitários) trabalhavam pelo menos um turno no dia. Por isso, a Oficina Base de Realização Audiovisual, ficou reduzida à manha, e o Dezan conduziu a galera em todas as etapas do audiovisual, deixando a galera criar. Adicionamos também mais 5 Oficinas de Especialização, com duração de poucos dias, e assuntos mais específicos e aprofundados. Todas as oficinas foram realizadas na Casa de Cultura da UFJF, grande parceiro que disponibilizou o espaço e foram super receptivos ao projeto.

Foram Elas:

Fotografia experimental e Cinematografia HDSLR – Com intuito de explorar as possibilidade das câmeras fotograficas com a função de filmar em Full HD e explorar novas técnicas fotograficas. Eduardo Yep disponibilizou um vídeo editado com os produtos feitos pelos alunos em algumas visitas noturnas à ufjf:

Direção de Arte – Explorar os conceitos e funções de um diretor de Arte em um Set de forma prática, Profissionais que o mercado juizforano é carente e além disso ignora sua importância. – Oficineiro Emanuelle Vaccarini (Rio de Janeiro)

Video Projeção e Criação Audiovisual em TempoReal – Com o Núcleo de VJs do Fora do Eixo se consolidando e com a possibilidade dos artistas criadores audiovisuais circularem e integrarem a agência, essa oficina cai como uma luva, para a galera interessada da cidade.

Os participantes foram convidados a fazer uma intervenção audiovisual no Pacotinho de Serda, o Bandas Novas ao Extremo, na noite de Sábado.

Direção de TV – Com toda a experiência Eduardo Leão conduziu os participantes para atentarem a todos os detalhes que um diretor de TV tem que conhecer e dominar de forma orgânica e veloz.

Atuação em frente as câmeras – Os participantes experimentaram estar cara a cara com uma câmera, como se portar diante dela e como contracenar com outros atores na presença de uma câmera. Gustavo Burla guiou os atores nessa jornada.

Oficina Base de Realização Audiovisual – Adaptada a realidade local, apenas ao periodo da manhã, um novo formato que deu super certo, Thiago Dezan conduziu os participantes por todas as etapas da produção audiovisual, mostrando como a técnica está acessível e com uma galera se faz filmes com facilidade. Todos se envolveram muito, e ainda rolou espontaneamente um link muito forte e os alunos da Cinematografia HDSLR foram na gravação do filme também.

Saiu um resultado muito bom, filmado com 3 câmeras, as 4 da manha no Morro do Imperador, ponto turistico de Juiz de Fora que já está disponível na DF5.

As Mesas, não ficaram cheias, mas foram muito produtivas. Foram todas realizadas no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, um local bem massa que rola várias galerias de arte, teatro, e salas para oficinas e exposições. Um lugar bem democrático e aberto para a população da cidade ocupar mesmo. Utilizamos a Cinemateca, uma sala bem legal que tem lá, que tem uma tela para fazer projeções.

No primeiro dia, foi a abertura, na qual foi convidado o Mauro Pianta, um fotografo que esteve presente nos ultimos 20 anos de historia do cinema de Juiz de Fora, e é um grande conhecedor da história e linguagem do cinema. Um profissional que é muito influente na cidade, e a palavra dele é um peso grande. O papo foi muito bom e esclarecedor, ele deu um diagnóstico da cidade, alertando para a importância do rigor na técnica que está cada vez mais acessível com todo mundo comprando HDSLRs, e falando que Juiz de Fora é a cidade que tem mais diretor por metro quadrado, todo mundo que fazer seu próprio filme e não conversa com as outras pessoas.

Então o pegou a palavra e explicou nossa dinâmica de trabalho e como o CDC tem a preocupação em trabalhar e desenvolver todas os níveis da Cadeia produtiva audiovisual de forma colaborativa, e os resultados que estamos chegando. Concluímos todos, que esse trabalho, usando a SEDA para apresentar e aproximar colaboradores e interessados, é o que Juiz de Fora precisa.

Nos dias que tinhamos como convidado o Fred Furtado e o Thiago Dezan, acabamos discutindo, por demanda dos que foram assistir, o FDE, os conceitos nos quais nos pautamos, como o colaborativismo, o compartilhamento de informação livre, a economia solidária, o público chegou com questionamentos e rolou uma troca de idéias bem legal.

No penultimo dia, tivemos a chegada do Fred Cardoso do C+C, e a mesa se dissolveu dando lugar a uma roda, onde trocamos uma idéia bem legal, sobre a situação cineclubista de minas, encaminhamos ações de articulação com cineclube de cidades menores da região. Fred apresentou o Pcult, e conversamos sobre os movimentos do Pcult no Rio e a situação em JF.

No Ultimo dia, a proposta era convidar todos os que participaram das mesas, mostras e oficinas para ganharem seus certificados e trocarem uma idéia crítica, ajudando a construir a SEDA com opiniões, e sugestões. Compareceram várias pessoas que se envolveram durante a semana, e todas muito satisfeitas de terem participado.

Ocupamos o Cinearte Palace, um cinema muito lindo, o ultimo cinema de rua da cidade, que apesar de ter uma padaria no andar de baixo que te expulsa caso você queira apenas esperar um filme e não comer coxinha, Ainda carrega a essência de um cinema que tem suas portas direto na calçada.

Tivemos um público médio de 32,5 pessoas, eram 2 sessões diárias, uma de curtas com duração de uma hora, seguida de uma de longa.

As sessões de curtas, eram uma mescla de Acervo coletado em encontros cineclubistas, filmes da DF5 e Filmes locais convidados a participar.

As mostras de longa abriu com Amaxon, o ultimo filme de José Sette, Cineasta que marcou a história do cinema na cidade, e deu um gas na produção local na década de 80 e 90.

No segundo dia o filme Sistema de Animação, é um longa documentário sobre um Baterista, que traçou um caminho promissor na música, mas optou por uma vida com poucos bens materiais, em sua casinha onde a fonte de energia elétrica é baterias 12v de carro, entretanto uma vida recheada de sonoridade ritmo e intensidade.

No terceiro, o Filme quarta B tirou muitas rizadas do público, filmado em apenas 1 locação, o filme leva o público para a discussão de pais decidindo o futuro de seus filhos e encaminhando melhorias para a escola movidos por baseados.

E no Ultimo dia de mostra, Cartão Postal ocupou a telona do Palace.

O primeiro lançamento da DF5, no cinema mais tradicional da cidade ainda vivo. foi maneiro de mais.

Concluo esse relatório da SEDA, dizendo que a semana foi muito importante para a cidade, e para o Sem Paredes, importante no sentido de aproximar muitas pessoas do audiovisual, criar um contato real, dessas pessoas com o processo criativo da imagem em movimento.

E também, mostrar para todos que se envolveram, novas lógicas de trabalho que possibilitam e potencializam arranjos produtivos locais que podem virar um polo produtivo muito foda, utilizando novas ferramentas e sempre pensando em colaborar na construção de plataformas para escoar essa produção para todo o Brasil.

O Coletivo agora, entra em uma nova fase, com novas pessoas que chegaram para oxigenar e pensar realmente coletivamente, dando um gás muito grande, e agregando cada vez mais a cidade como um todo. Juiz de Fora está fervilhando de produções e realizações culturais, vamos potecializar tudo isso e levar isso para o mundo Linkando com várias outras cidades em situação semelhante.

Foi feito uma parceria com dois blogs de alunos do João Paulo Siqueira, para a cobertura colaborativa:

esse foi um vídeo que o Dentro de Fora fez. http://dentrodeforajf.wordpress.com

e o blog http://alokavirtual.wordpress.com fez uma cobertura em texto também muito boa.

Obrigado a todos que colaboraram, obrigado a todos que apoiaram.

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: