03/11/10 – João Carriço – Mostra “O belo bizarro David Lynch”

“O Belo Bizarro David Lynch”
Com filmes que deixam o convencional de lado e ultrapassam as barreiras da criatividade, David Lynch consegue causar medo com tomadas aparentemente banais e deixar dúvidas até onde não deveria. O diretor gosta de personagens bizarros, seus encontros e desencontros são apresentados com um olhar vertiginoso, tenso. O experimentalismo sempre foi utilizado em sua obra, o lado obscuro do ser humano também. Pode-se gostar ou odiar, mas ficar indiferente, jamais. A estrada de Lynch é luminosa
Diz-se normalmente que Lynch transformou-se em um cineasta obscuro, destes que amam narrativas que se dissolvem em um emaranhado de labirintos e falsas pistas. Mas podemos dizer também que é alguém que deixa muito claras suas intenções. Preparem-se para sentir desconforto, rirem, chorarem ou sentirem repugnancia, o Cineclube Bordel sem Paredes te convida e adentrar pela mente sombria de um dos diretores mais originais do cinema moderno.

Programação:

03/11

O Homem Elefante (1980)
118 minutos
Baseado em fatos reais, “O Homem Elefante” reconstitui a vida de um rapaz que nasceu com uma terrível deformidade física. No filme, John Merrick (John Hurt) sofre uma horrível deformação de nascença, provocada por uma doença rara. Seu rosto, horrivelmente desfigurado, manifesta traços de um elefante. Encurralado num cruel show itinerante e explorado como uma bizarra atração circense, Merrick sofre o tormento da exclusão da sociedade, até que um jovem cirurgião de nome Frederick Treves (Anthony Hopkins) resolve salvá-lo.
À medida em que o filme se desenvolve, vemos neste conto emocionante a descoberta que Treves faz da personalidade gentil e pacífica de Merrick, inerte sob sua desfigurada aparência. Contando com um ótimo elenco, “O Homem Elefante” é um filme comovente e tocante, considerado por muitos como um dos melhores trabalhos de David Lynch.
10/11
Coração Selvagem (1990)
98 minutos
Dois jovens amantes, Sailor e Lula, vivem uma intensa relação amorosa numa viagem cheia de surpresas. Lula tenta escapar da mãe louca e obsessiva. Sailor acaba de sair da prisão. não têm certeza para onde vão ou o que fazer. Seguem, estrada afora, numa exótica viagem pelo sul dos Estados Unidos, onde deparam-se com as mais estranhas pesonagens e com acontecimentos não menos curiosos. Um conto de fada contemporâneo em forma de filme de estrada.
17/11
Uma história Real (1999)
Perturbante. É o que se pode dizer deste filme de David Lynch porque nos desarma com a sua simplicidade. Perturba essencialmente porque nos mostra a vida em todo o seu esplendor humano – algo a que não estamos realmente acostumados.
Baseada em fatos verídicos, esta é a história de um agricultor já idoso que atravessa, montado num cortador de grama, dois estados dos EUA para fazer as pazes com o seu irmão com quem já não falava há muitos anos. A sua determinação e coragem o levam a enfrentar e vencer todas as adversidades da viagem para concretizar o seu desejo. Simples e direto o confronto com a natureza humana: deixar para trás o orgulho ferido de um desentendimento antigo e dar o primeiro passo em busca da possível reconciliação.
24/11
Cidade dos Sonhos (2001)
140 minutos
Um acidente automobilístico na estrada Mulholland Drive, em Los Angeles, dá início a uma complexa trama que envolve diversos personagens. Rita (Laura Harring) escapa da colisão, mas perde a memória e sai do local rastejando para se esconder em um edifício residencial que é administrado por Coco (Ann Miller). É nesse mesmo prédio que vai morar Betty (Naomi Watts), uma aspirante a atriz recém-chegada à cidade que conhece Rita e tenta ajudar a nova amiga a descobrir sua identidade. Em outra parte da cidade o cineasta Adam Kesher (Justin Theroux), após ser espancado pelo amante da esposa, é roubado pelos sinistros irmãos Castigliane.
01/12
Veludo Azul (1986)
120 minutos
Jeffrey Beaumont (MacLachlan) regressa da universidade à sua cidade natal para visitar o pai que está internado no hospital após um ataque cardíaco. Passeando pelo campo encontra uma orelha humana, que leva e entrega à polícia. Desejando saber mais pormenores sobre a sua lúgubre descoberta vai à casa do detective Williams (Dickerson), encarregue do caso, mas este mostra-se extremamente evasivo. A filha do polícia, Sandy (Dern) vem falar com ele, saindo das sombras, na rua. Mais tarde encontram-se e ambos combinam levar a curiosidade por diante, principalmente depois de Sandy referir um nome que ouviu o pai proferir: Dorothy Vallens (Rosselini), cantora num bar das proximidades e cujo marido foi raptado. A estratégia de ambos leva a que Jeffrey queira espiar a casa de Dorothy, e cedo se vê envolvido com um malfeitor da pior espécie – Frank Both (numa magnífica interpretação de Hopper), e poderá ser o destinatário de uma das suas “cartas de amor”.
08/12
Eraserhead  (1977)
89 minutos
Henry Spencer (Jack Nance) é um reservado operário de uma fábrica que se vê obrigado a casar com Mary X, uma antiga namorada que se diz grávida dele. O bebê nasce uma aberração, que faz com que Mary abandone Henry para ele cuidar da ‘criatura’ sozinho.

As sessões acontecem no Anfiteatro João Carriço, às quartas, 19h, com entrada gratuita. O Cineclube é uma ação do Coletivo Sem Paredes e tem o apoio da Funalfa.

, , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Um mês dedicado a David Lynch « Epinefrina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Twitter Sem Paredes

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: